fbpx
                       
Uma senha sera enviada para seu e-mail

Dor Lombar: o que você precisa saber?

Você já teve dor lombar?

Dor lombar é uma queixa muito comum. Além da dor, você familiar cuidador com dor lombar pode ter dificuldade em movimentos e na participação de suas atividades. Muitas descobertas foram feitas sobre a dor lombar e suas consequências que mudaram radicalmente a maneira de abordar e tratar esse problema.

Para entender um pouco mais sobre esse assunto, vou compartilhar os 10 mitos e fatos sobre dor lombar que você precisa saber. Vamos apresentar 5 mitos e fatos para começar.  E, pelo incrível que possa parecer, o conhecimento é capaz de abrir as portas para uma recuperação mais favorável.

Mitos e Fatos:

1“Só acontece com você”

Quando se tem uma dor lombar é comum pensar “Isso só acontece comigo”. Na verdade, dor lombar é uma queixa muito comum. De 10 pessoas, 4 delas já sentiu dor lombar em algum momento da vida. E ainda é provável que mais 4 delas vá sentir dor lombar em algum momento da vida. Ou seja, 80% das pessoas já tiveram ou vão ter dor lombar alguma vez na vida. Pode ser bem desconfortável, mas você não está sozinho.

2“É muito provável que seja algo sério”

Quando a dor começa a ficar mais intensa, demorar para passar, aumentar de tamanho e dificultar as atividades, pode-se pensar que algo sério está acontecendo. Sabemos que casos mais sérios de dor lombar podem acontecer, mas é bastante incomum. Somente 5 a 10 pessoas de 100 apresentam mudanças no corpo e precisam de um tratamento mais cuidadoso.

3“Se a dor espalhar para as pernas significa que é dor do nervo ciático”

É comum as pessoas queixarem-se de dor lombar que se espalha para a perna. Isso não quer dizer que necessariamente algo sério esteja acontecendo. As pessoas costumam chamar isso de dor ciática, mas na verdade dor ciática (que altera sensibilidade, reflexos e força) é infrequente. Eu atendo pacientes com dor lombar todos os dias e é muito difícil atender um paciente com dor ciática mesmo. Quando o paciente diz que sua dor espalha para a perna, de pronto, muitos dizem que o problema era dor ciática. Existe muita confusão a esse respeito mesmo entre os profissionais da saúde.

4“Você vai ter essa dor para sempre”

O mais provável que acontece ao sentir uma dor lombar é diminuir de intensidade e tamanho ao longo dos dias ou semanas. As pessoas vão percebendo que podem retornar a fazer suas atividades gradualmente antes mesmo da dor desaparecer por completo. Existe uma melhora mais rápida nas primeiras 6 semanas (algumas pessoas sentem-se melhor em um dia, outras em 5 dias ou 6 semanas). Se a dor não desapareceu em 6 semanas, é provável que a melhora fique menos rápida comparado ao início dos sintomas. Isso não quer dizer que algo sério esteja acontecendo, mas exige que pessoa faça o tratamento adequado.

Não sabemos exatamente porque, mas é comum a pessoa sentir dor novamente dentro de um ano, mais ou menos como ficar gripado.

Algumas pessoas podem continuar com a dor por mais do que 3 meses (conhecida como dor lombar crônica). Apesar do incômodo e de toda dificuldade de ter uma dor lombar crônica, a maior parte das pessoas consegue fazer a maioria das suas atividades.

5“É porque você está ficando velho”

Os estudos mostram que é mais provável encontrar pessoas com dor lombar na faixa etária dos 30 a 65 anos do que nas pessoas acima de 65 anos! Isso mostra que existem outros fatores importantes que aumentam a probabilidade da presença de uma dor lombar. Tem muitas pessoas que tinham dor lombar com 40 anos e não sentem dor aos 65!

6“A causa da dor pode ser descoberta por exames”

Diferente do que nós sabíamos há algumas décadas, na grande maioria dos casos não conseguimos dizer a causa da dor lombar vendo os exames de imagem. O exame serve mais para excluir aqueles 5-10% dos casos de dor lombar que exigem cuidados especiais do que para fazer o diagnóstico de uma dor lombar.

As pesquisas mostram que para a maioria das pessoas, o exame de imagem não ajuda em nada o tratamento que deve ser feito. Além disso, é muito comum encontrar mudanças no corpo ao analisar um exame de imagem também de pessoas sem dor nenhuma. Isso mostra que essas informações são menos importantes do que pensávamos. Ao saber o resultado do exame, não se assuste! Por exemplo, cerca de 40% das pessoas SEM dor nenhuma na coluna vertebral podem apresentar hérnia de disco, e tudo bem!

Plug And Care – Conectando o cuidar
Conheça o nosso aplicativo