fbpx
                       
Uma senha sera enviada para seu e-mail

Óculos e o idoso: dicas de cuidados com a visão após os 60 anos

É verdade que os idosos têm maior dificuldade para enxergar e precisam usar óculos?

Você tem idosos em casa que às vezes não diferencia remédios, tropeça nas coisas ou não sai para encontrar amigos? Familiar cuidador uma das possíveis causas desses problemas é a visão ruim do seu idoso.

Os olhos são um nobre órgão dos sentidos, possibilitando a conexão do indivíduo com o mundo e a sua orientação no espaço, além de permitir expressar os sentimentos decorrentes do que foi captado externamente pela visão. Uma visão ruim pode comprometer a vida do seu familiar idoso aumentando o risco de queda, favorecer o isolamento social ou causar o uso de uma medicação errada.

Com o envelhecimento, é comum o aparecimento de mudanças relacionadas à visão que o idoso precisa se adaptar a elas. Mas isso não justifica a frase “… é normal, está enxergando mal porque está velho”. A baixa da visão no idoso deve ter uma causa palpável e, normalmente essa piora visual está relacionada a doenças e não ao envelhecimento por si só.

O envelhecimento gera mudanças nos olhos e na visão, que são consideradas normais, tais como:

  • Rugas, bolsas de gordura e sobra de pele nas pálpebras;
  • Diminuição na capacidade de ver de perto (conhecido como ”vista cansada” ou presbiopia);
  • Lacrimejamento excessivo ou sensação de “olho seco” (alteração na composição e produção da lágrima);
  • Formação de pequenos cistos na superfície do olho (sensação de “corpo estranho” ou “areia no olho”);
  • Resposta mais lenta a mudanças de iluminação do ambiente, diminuição na percepção da intensidade das cores e do contraste e leve diminuição do campo visual periférico.

Entretanto, existe a diminuição da visão no idoso causada por doenças, tais como:

  • Catarata (opacidade do cristalino que leva a limitação da visão ou borramento das imagens);
  • Degeneração Macular Relacionada à Idade (processo degenerativo da mácula que leva a presença de uma mancha fixa na visão ou distorção da imagem);
  • Glaucoma (lesão do nervo óptico que causa perda do campo visual periférico);
  • Retinopatia Diabética (lesões na retina que causam a presença de manchas no campo de visão, distorção da imagem).

Para cada uma dessas alterações visuais existem formas de tratamentos visando manter a independência ou a capacidade funcional dos idosos. Nesse caso, procurar um médico com olhar para a oftalmo geriatra é o primeiro passo para  direcionar o melhor tratamento.

E por fim, seguem algumas dicas de cuidados gerais para uma boa saúde ocular e da visão do seu familiar idoso:

  • Alimentação Saudável, diversificada e reforçada em verduras verdes escuras e ômega-3;
  • Prática regular de exercícios físicos, garantindo uma boa oxigenação de todos os tecidos do corpo o que inclui o olho;
  • Boa iluminação e pausas regulares nas atividades de intenso uso da visão (a cada 1 hora dar uma pausa de 10 minutos);
  • Lubrificar os olhos com colírio umidificante, pelo menos 2 vezes ao dia;
  • Avaliação oftalmológica no mínimo uma vez por ano após os 60 anos. Em casos de alterações oftalmológicas o próprio médico oftalmologista determinará os retornos.

Plug And Care – Conectando o cuidar
Conheça o nosso aplicativo